Requerimento de Comissões

Filtro
Texto
Autor
Ver. ADILSON AMADEU (DEM)
Ver. ADRIANA RAMALHO (PSDB)
Ver. ALESSANDRO GUEDES (PT)
Ver. ALFREDINHO (PT)
Ver. ANDRÉ SANTOS (REPUBLICANOS)
Ver. ANTONIO DONATO (PT)
Ver. ARSELINO TATTO (PT)
Ver. ATÍLIO FRANCISCO (REPUBLICANOS)
Ver. AURÉLIO NOMURA (PSDB)
Ver. CAIO MIRANDA CARNEIRO (DEM)
Ver. CAMILO CRISTÓFARO (PSB)
Ver. CELSO GIANNAZI (PSOL)
Ver. CELSO JATENE (PL)
Ver. CLAUDINHO DE SOUZA (PSDB)
Ver. CLAUDIO FONSECA (CIDADANIA)
Ver. DALTON SILVANO (DEM)
Ver. DANIEL ANNENBERG (PSDB)
Ver. EDIR SALES (PSD)
Ver. EDUARDO MATARAZZO SUPLICY (PT)
Ver. EDUARDO TUMA (PSDB)
Ver. ELISEU GABRIEL (PSB)
Ver. FABIO RIVA (PSDB)
Ver. FERNANDO HOLIDAY (PATRIOTA)
Ver. GEORGE HATO (MDB)
Ver. GILBERTO NASCIMENTO (PSC)
Ver. GILBERTO NATALINI (PV)
Ver. GILSON BARRETO (PSDB)
Ver. ISAC FELIX (PL)
Ver. JAIR TATTO (PT)
Ver. JANAÍNA LIMA (NOVO)
Ver. JOÃO JORGE (PSDB)
Ver. JOSÉ POLICE NETO (PSD)
Ver. JULIANA CARDOSO (PT)
Ver. MARIO COVAS NETO (PODE)
Ver. MILTON FERREIRA (PODE)
Ver. MILTON LEITE (DEM)
Ver. NOEMI NONATO (PL)
Ver. OTA (PSB)
Ver. PATRÍCIA BEZERRA (PSDB)
Ver. PAULO FRANGE (PTB)
Ver. QUITO FORMIGA (PSDB)
Ver. REIS (PT)
Ver. RICARDO NUNES (MDB)
Ver. RICARDO TEIXEIRA (DEM)
Ver. RINALDI DIGILIO (PSL)
Ver. RODRIGO GOULART (PSD)
Ver. RUTE COSTA (PSDB)
Ver. SANDRA TADEU (DEM)
Ver. SENIVAL MOURA (PT)
Ver. SONINHA FRANCINE (CIDADANIA)
Ver. SOUZA SANTOS (REPUBLICANOS)
Ver. TONINHO PAIVA (PL)
Ver. TONINHO VESPOLI (PSOL)
Ver. XEXÉU TRIPOLI (PSDB)
Ver. ZÉ TURIN (REPUBLICANOS)
Tipo
Audiência Pública
Cancelamento
Convite
Convocação
Diligência
Informações
Manifestação
Providências
Reconsideração
Seminário
Solicitação
Subcomissão
Visita

Total: 425«« « 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 ... » »»


Comissão Número Ano Data Autores Texto Estado
ADM 41 2019 13/06/2019
Ver. JONAS CAMISA NOVA (DEM)
Audiência Pública para tratar das questões relativas ao recolhimento de impostos por parte das empresas de entrega rápida através de aplicativo, e segurança dos profissionais de motofrete nesta modalidade de serviços. Agendado
CCJ 41 2019 30/10/2019
Ver. SANDRA TADEU (DEM)
Requeiro, nos termos regimentais, que seja realizada Audiência Pública para tratar da eleição para o Conselho Participativo Municipal, biênio 2020/2021, que deverá ser realizada em dezembro de 2019. O intuito é ouvir e debater com Coordenadoria de Diálogo e Participação Social da Secretaria de Governo, os parlamentares e a sociedade:  -Como se dará o processo eleitoral? - Procedimentos para inscrições de candidatos, inclusive imigrantes.  Dada a proximidade do pleito, solicitamos que a Audiência seja realizada no dia 06/11/2019. Atendido
FIN 41 2019 04/09/2019
Ver. RODRIGO GOULART (PSD)
REQUEIRO, nos termos e forma regimentais, seja DELIBERADO pelos Nobres Pares, seja deliberada pelos nobres pares a convocação de audiência pública desta Comissão de Finanças e Orçamento para, no âmbito de suas atribuições, discutir os efeitos do Sistema TÔ LEGAL, CONSIDERANDO: a edição do Decreto nº 58.831, de 1º de julho de 2019, que institui o Sistema TÔ LEGAL, que estabelece procedimentos para outorga, pela via eletrônica, da permissões e da autorização das atividades que especifica, para fins de comércio e da prestação de serviços de âmbito local, por meio de sistema eletrônico no Portal da Prefeitura de São Paulo na Internet; institui a Portaria de Autorização, bem como cria a Supervisão de Controle do Uso do Espaço Público – SCUEP; a necessidade de ampliar o debate a cerca de pontos específicos do SISTEMA TÔ LEGAL, como forma de fortalecer o empreendedorismo; a importância de se registrar, no âmbito desta Comissão, o posicionamento dos legítimos representantes do comércio, prestadores de serviço, profissionais liberais e empreendedores diante da disciplina abrangente do Decreto em tela; e a solicitação DA Associação Empresarial da Região Sul, contida no Ofício AESUL 015/19, de 4 de setembro de 2019. REQUEIRO, ainda, que a convocação se dê com antecedência mínima de 15 dias, de modo a possibilitar divulgação e mobilização dos segmentos envolvidos, imprescindíveis de serem ouvidos para aprimoramento do Sistema. Atendido
SAUDE 41 2019 09/09/2019
Ver. JULIANA CARDOSO (PT)
Considerando documento (em anexo) subscrito por 09 médicos do Hospital Municipal e Maternidade Mário Degni que denuncia a situação de risco que se encontra a população atendida por aquela unidade hospitalar; Considerando que a Tabela de Lotação de Pessoal prevê 4 Médicos Obstetras no plantão diurno e mais 4 no plantão noturno; Considerando que o documento relata que as quartas e quintas feiras no período noturno não possuem nenhuma profissional na escala; Considerando que nos plantões de domingo, terça (noturno) e quinta-feira (diurno) a escala apresenta apenas 1 médico obstetra; Requeiro que a Comissão de Saúde, Promoção Social, Trabalho e Mulher que convide para nossa próxima reunião ordinária, a Dra Magali Vicente Proença, diretora da Autarquia Hospitalar Municipal para que venha prestar esclarecimento sobre a situação do Hospital e Maternidade Mário Degni. Atendido
URB 41 2019 11/10/2019
Ver. ARSELINO TATTO (PT)
Considerando que a Defesa Civil na cidade de São Paulo reduziu seu efetivo em 21% e gastou equivalente a 53% do que era previsto para a função em 2018, conforme reportagem do jornal Folha datada em 12/03/2019; Considerando as denuncias de falta de verba para a Defesa Civil, desde o ano de 2017, o que fez com que diversas vezes os servidores custeassem dos próprios bolsos os recursos para manter o atendimento às ocorrências de alagamentos, desabamentos e incêndios, entre outros no município de São Paulo REQUEIRO, nos termos regimentais, que seja oficiada a Secretaria Municipal da Segurança Urbana para que envie relatório, dos últimos 10 anos, com as seguintes informações: 1. Número de funcionários que trabalham nas equipes da Defesa Civil? 2. Número de atendimentos realizados pela Defesa Civil? 3. Quantidades de viaturas? 4. Quais os turnos de trabalho? 5. Qual o investimento da União, do Estado e do Município para Defesa Civil? 6. Quantas bases existem? 7. Qual a estrutura da Central de atendimento pelo portal 156/199? 8. Relação dos casos em que houve o acionamento da Defesa Civil? 9. Número de ligações recebidas? 10. Número de atendimentos por causas? 11. Qual é a quantidade de equipes indicadas para o tamanho da Cidade de São Paulo, de acordo com o Sistema Nacional de Defesa Civil (SINPDEC)? 12. Quais valores mensais gastos, com operação e manutenção? Aguardando informações
ADM 40 2019 05/06/2019
Ver. JANAÍNA LIMA (NOVO)
À Comissão de Administração Pública Requeiro, nos termos regimentais, que seja deliberado pelos nobres pares desta Comissão de Administração Pública, a convocação de Audiência Pública para tratar da aplicação dos vouchers na Educação no município de São Paulo. Aguardando agendamento
CCJ 40 2019 29/10/2019
Ver. AURÉLIO NOMURA (PSDB)
Ver. CAIO MIRANDA CARNEIRO (DEM)
Ver. CELSO JATENE (PL)
Ver. CLAUDIO FONSECA (CIDADANIA)
Ver. REIS (PT)
Ver. RICARDO NUNES (MDB)
Ver. RINALDI DIGILIO (PSL)
Ver. RUTE COSTA (PSDB)
Ver. SANDRA TADEU (DEM)
Conforme o deliberado na reunião da Comissão de Constituição, Justiça e Legislação Participativa realizada em 23 de outubro de 2019, serve o presente para expor e requerer o quanto segue: Cientes da resposta do Executivo ao requerimento CCJLP nº 31/2019 (DOCREC nº 679/2019), requeremos a V. Exa. que encaminhe ao Executivo novo pedido de informação indagando sobre o efetivo cumprimento da Lei nº 14.080, de 26 de outubro de 2005, uma vez que, do teor da mencionada resposta, extrai-se, salvo melhor juízo, que o artigo 1º da Lei não tem sido integralmente observado, já que o referido artigo estabelece a obrigatoriedade de avaliação anual oftalmológica, auditiva e bucal de todos os estudantes da Rede Municipal de Ensino, e a informação trazida pela Secretaria Municipal de Educação menciona o seguinte: 1) Quanto à avaliação de saúde bucal, há atendimento dos estudantes “triados e indicados ao tratamento”, 2) Quanto à avaliação auditiva, “quando detectado, o aluno é encaminhado para a UBS e segue o fluxo de atendimento da Secretaria Municipal da Saúde”; 3) No que tange à avaliação oftalmológica, o atendimento parece restrito aos alunos do 1º e 2º anos do ensino fundamental. Nos termos do art. 3º da Lei nº 14.080/2005, a triagem e o encaminhamento para tratamento apenas serão cabíveis após as avaliações previstas no artigo 1º, avaliações estas que devem ser anuais e contemplar todos os alunos da Rede Municipal de Ensino. Confira-se, a esse respeito, o exato teor da Lei: LEI Nº 14.080, DE 26 DE OUTUBRO DE 2005 (Projeto de Lei nº 365/05, do Vereador Adolfo Quintas - PSDB) Dispõe sobre a avaliação oftalmológica, auditiva e bucal dos estudantes da rede municipal de ensino, e dá outras providências. JOSÉ SERRA, Prefeito do Município de São Paulo, no uso das atribuições que lhe são conferidas por lei, faz saber que a Câmara Municipal, em sessão de 21 de setembro de 2005, decretou e eu promulgo a seguinte lei: Art. 1º É obrigatória avaliação oftalmológica, auditiva e bucal em todos os alunos matriculados em estabelecimento de ensino fundamental da rede pública municipal de ensino. Parágrafo único. As avaliações de que trata o "caput" deste artigo deverão ocorrer anualmente. Art. 2º Os estabelecimentos de ensino fundamental da rede pública municipal, de acordo com avaliação técnica, deverão ministrar água fluoretada aos estudantes neles matriculados. Art. 3º Após as avaliações de que trata o art. 1º desta lei, caso seja constatado algum problema de saúde bucal, oftalmológica ou auditiva, o estudante examinado deverá ser encaminhado ao serviço de assistência médica do Município. Parágrafo único. Na hipótese de ser constatado algum dos problemas de saúde relacionados no "caput" deste artigo, a escola responsável deverá ser comunicada. Art. 4º (VETADO) Art. 5º As despesas decorrentes da execução desta lei correrão por conta de dotações orçamentárias próprias, suplementadas se necessário. Art. 6º Esta lei entra em vigor na data de sua publicação, revogadas as disposições em contrário. Diante do exposto, indagamos novamente acerca do cumprimento integral da Lei nº 14.080/2005, em especial do disposto em seu art. 1º. Salientamos a importância de se enviar, junto ao ofício de praxe, cópia da folha deste pedido, bem como do DOCREC nº 679/2019. Aguardando informações
FIN 40 2019 04/09/2019
Ver. SONINHA FRANCINE (CIDADANIA)
Considerando a aprovação em 27/03/2019 do Req. 09/2019, que solicitou informações à SMADS e ao COMAS; Considerando a aprovação em 07/08/2019 do Req. 31/2019, que convocou representantes da SMADS e COMAS a comparecerem em reunião da Comissão, por não terem respondido os Ofícios encaminhados, decorrentes do Req. 09/2019; Considerando que após aprovação da convocação, a Comissão recebeu Ofício resposta da SMADS e COMAS e, por fim, que a resposta carece de informações; Requeiro, nos termos regimentais, que seja mantida a convocação já aprovada de representante da SMADS e do COMAS, para que compareçam em reunião da Comissão, para complementarem as informações prestadas, com: - SMADS / Gabinete: 1 – Por que Centros-Pop estão sem coordenadores? 2 – Tem planos para oferta de NPJ na região da Sé? 3 – O Centro Pop Santa Cecília possui em seu quadro de funcionários “estagiário” e o Centro Pop Bela Vista não. Por que? - SMADS / SAS: 1 – Em que consiste a Supervisão Mensal (visita ao serviço)? Como funciona? Quais os procedimentos? 2 – Como são as Supervisões Coletivas com reuniões mensais? Qual a dinâmica dessas reuniões? 3 – Como são os "fluxos de articulação com unidades e serviços da rede" (de gestão estatal ou por entidades parceiras)? 4 – Qual o formato dos relatórios técnicos? Para quem são entregues? São publicizados? Qual o retorno para os relatórios? 5 – Como é feito o acompanhamento mensal das "conciliações e extratos bancários & documentos comprobatórios"? - COMAS 1 – Qual a composição da equipe (número e perfil dos colaboradores)? 2 – Quais as atribuições a serem divididas? 3 – Quem faz e como é feita a "observância dos Planos de Trabalho e das prestações de contas"? 4 – Como são recepcionadas e encaminhadas as reclamações ou denúncias de desrespeito e descompasso com as normas? 5 – Como se dá o processo de certificação das entidades? Qual é o fluxo/procedimentos? Atendido
SAUDE 40 2019 04/09/2019
Ver. JULIANA CARDOSO (PT)
Considerando que a região de Perus e Pirituba tem em vigência o Contrato de Gestão 04/2015 entre PMSP –Secretaria Municipal de Saúde e a Organização Social SPDM; Considerando que o referido contrato foi assinado em 08/05/2015 com um prazo de 5 anos; Considerando que na exposição na reunião ordinária de hoje ( 04/09/2019 ), a Supervisora de Saúde de Perus, Sra. Marlene Sales Bueno, confirmou que a OS SPDM manifestou o desinteresse em permanecer no território de Perus / Anhanguera; Considerando o risco de falta de continuidade de assistência à saúde da população daquele território, estimada em 200 mil habitantes; Requeiro que a Comissão de Saúde, Promoção Social, Trabalho e Mulher que realize uma visita ao território de Perus / Anhanguera, em conjunto com o Secretário Municipal de Saúde e sua equipe, para verificar in loco, a situação da atenção à saúde dos referidos territórios. Atendido
URB 40 2019 04/10/2019
Ver. FABIO RIVA (PSDB)
Excelentíssimo Senhor Presidente da Comissão de Política Urbana, Metropolitana e Meio Ambiente, Vereador Dalton Silvano. Considerando o anúncio por parte do Governo do Estado de São Paulo do Programa Nossa Casa, e a necessidade de integrar as ações e atividades já desenvolvidas pela administração municipal no âmbito das políticas de habitação na cidade de São Paulo; REQUEIRO a esta Douta Comissão, nos termos regimentais, que proceda à convocação de reunião técnica pública sobre o projeto Nossa Casa. REQUEIRO, ainda, que sejam convidados, o secretario estadual de habitação, senhor FLAVIO AMARY e, o senhor secretario municipal de habitação JOÃO FARIAS. Aguardando agendamento
ADM 39 2019 04/06/2019
Ver. ALFREDINHO (PT)
À Comissão de Administração Pública, Venho, pela presente, requerer que esta colenda comissão se digne em pedir informações à SABESP, à Secretaria de Subprefeituras, ou quem detiver competência para dirimir sobre as recorrentes aberturas do asfaltamento da cidade de São Paulo, que muitas vezes ocorrem em vias recém recapeadas, ou cujo asfalto tem pouco tempo de utilização, o que passa a sensação aos munícipes de que há falha ou falta de planejamento, e ausência de comunicação entre o município e a empresa estadual. Tais aberturas de asfalto tem gerado grandes transtornos aos munícipes, que sofrem com o desnível provocado pelas ações da SABESP, seja porque o material utilizado parece ser de pior qualidade daquele utilizado pelo município, seja porque o serviço executado deixa degrau ou buraco na via. A presente solicitação é fruto das inúmeras reclamações que chegam ao nosso mandato, que tem gerado memes na internet e grande insatisfação dos munícipes, o que torna a atuação desta comissão salutar para discussão do tema acima proposto. Sendo o que havia para o momento, aproveito a oportunidade para registrar meus protestos de elevada estima e distinta consideração. Aguardando informações
CCJ 39 2019 01/10/2019
Ver. RICARDO NUNES (MDB)
CONSIDERANDO que é da competência desta Comissão entre outras atribuições, fiscalizar os atos da administração direta e indireta, em especial verificar a regularidade, a eficiência e a eficácia dos seus órgãos no cumprimento dos objetivos institucionais, acompanhar o cumprimento das Leis aprovadas no Município além de promover estudos, pesquisas e investigações sobre assuntos de interesse público (RI - art. 47, I, alíneas “c” e “d”). REQUEIRO, na forma regimental, sejam realizadas as Audiências Públicas regimentais do PL 662/2018, nesta comissão em data a ser agendada. Aguardando agendamento
FIN 39 2019 04/09/2019
Ver. RODRIGO GOULART (PSD)
REQUEIRO, nos termos e forma regimentais, a retirada e arquivamento de meu requerimento nº 04/2019, aprovado em 13 de março de 2019, em razão de perda do objeto. Arquivado
SAUDE 39 2019 04/09/2019
Ver. GILBERTO NATALINI (PV)
CONSIDERANDO entendimento havido entre todos os vereadores desta Comissão. REQUEIRO à Douta Comissão Permanente de Saúde, Promoção Social, Trabalho e Mulher que encaminhe ofício ao senhor prefeito Bruno Covas, solicitando seu pessoal empenho para nos limites da lei interceda junto ao Ministro da Saúde para a renovação do programa mais médicos São Paulo. Atendido
URB 39 2019 03/10/2019
Ver. SOUZA SANTOS (REPUBLICANOS)
Considerando que no último dia 25/09/2019 a Prefeitura de São Paulo assinou um acordo de cooperação para construção de um boulevard de convivência junto ao complexo Cidade Matarazzo, na região da Avenida Paulista; Considerando que o Empreendimento tem como objetivo a requalificação de área com, aproximadamente, 10.000 metros quadrados, englobando a Alameda das Flores, Alameda Rio Claro e trechos da Rua São Carlos do Pinhal e da Rua Itapeva; Considerando que o projeto inclui a construção de uma passagem subterrânea em um trecho de 100 metros da Rua São Carlos do Pinhal, para o tráfego de carros e ônibus, liberando a parte superior em nível com a Avenida Paulista para trânsito exclusivo de pedestres; Considerando que a construção e ampliação de pontes, viadutos, passarelas e demais obras de arte em vias municipais exigem licenciamento ambiental nos termos do anexo 1° da Resolução CONSEMA Normativa n° 01/2014; Considerando que a licença ambiental para empreendimentos ou atividades utilizadoras de recursos ambientais, considerados efetiva ou potencialmente poluidores ou causadores de degradação ambiental, dependerá de prévia análise ambiental por meio de estudos técnicos específicos, conforme o disposto no art. 2º da Resolução n° 179/CADES/2016; Considerando que quando da análise de processos relacionados ao referido Empreendimento, não foram identificadas informações sobre exigências legais alusivas ao licenciamento; REQUEIRO, nos termos Regimentais, à Presidência desta douta Comissão, seja oficiado à Secretaria Municipal do Verde e Meio Ambiente, pedido de informações para obtenção dos seguintes esclarecimentos: a) Qual a razão ou motivação técnica para não se exigir a execução do Estudo Ambiental Simplificado (EAS) ou outro mais adequado para a proposta de execução do túnel? b) Qual a razão ou motivação técnica para a não realização do Estudo de Impacto de Vizinhança Ambiental (EIV)? c) Qual a razão ou motivação técnica para não se buscar a anuência dos moradores para aprovação do projeto? d) Houve a realização de audiências públicas por ocasião do processo de licenciamento? Quantas? Em quais datas? Atendido
ADM 38 2019 29/05/2019
Ver. JANAÍNA LIMA (NOVO)
À Comissão de Administração Pública Requer que seja oficiado o Diretor Presidente do Instituto Odeon para que venha a esta Comissão para prestar informações sobre a gestão do Theatro Municipal. Considerando as constantes denúncias recebidas nesta Casa com relação à gestão do Theatro Municipal por parte do Instituto Odeon. Considerando a atribuição dos membros desta Casa de fiscalizar os atos da administração. Requeiro, com fundamento no inciso XIII, do artigo 46 do Regimento Interno desta Casa, que seja deliberado pelos nobres pares desta Comissão de Administração Pública, o convite para que o Diretor Presidente do Instituto Odeon venha a esta Comissão para prestar esclarecimentos sobre a gestão do Theatro Municipal de São Paulo. Aguardando agendamento
CCJ 38 2019 01/10/2019
Ver. REIS (PT)
Considerando o papel fiscalizador do Legislativo Municipal e as atribuições dos Vereadores previstas na Lei Orgânica do Município e no Regimento Interno da Câmara Municipal; considerando, ainda, a importância dos princípios de publicidade e transparência da Administração Pública: Requeiro, mui respeitosamente, que preste as seguintes informações a respeito dos conselhos das empresas públicas municipais da cidade de São Paulo: - Existe Secretários, Secretários adjunto, Subprefeitos ou chefe de gabinete nomeado em Conselhos? - Se dos cargos relacionados acima, há quem esteja nomeado em mais de um Conselho? Se positivo, relacionar os Conselhos. - Dos cargos acima relacionados, qual o valor da remuneração? - Há quanto tempo tais conselheiros ocupam o cargo? Requeremos uma relação completa com o tempo de atuação de cada um deles. Aguardando informações
EDUC 38 2019 13/11/2019
Ver. EDUARDO MATARAZZO SUPLICY (PT)
Ver. JAIR TATTO (PT)
Considerando que é de competência desta comissão opinar sobre o sistema municipal de ensino, os serviços, equipamentos e programas culturais, educacionais, esportivos, recreativos e de lazer, e em especial a fiscalização da utilização dos recursos públicos; Considerando as visitas realizadas em alguns Centros Educacionais Unificados- CEU’s, pelos nobres vereadores desta Comissão com objetivo de verificar a situação do serviço de conservação e limpeza de instalações prediais, após as novas contratações realizadas vinculadas ao Pregão 37/SME/2017 pela Secretaria Municipal da Educação; Considerando que houve redução de até 70% dos funcionários para a realização da limpeza nos Centros Educacionais Unificados. REQUEIRO à Douta Comissão de Educação, Cultura e Esportes, nos termos regimentais, à todos os nobres membros desta Comissão, um pedido de informações à Secretaria Municipal de Educação sobre a situação da limpeza e conservação dos equipamentos públicos educacionais, após alterações nos serviços contratados. Atendido
FIN 38 2019 28/08/2019
Ver. RODRIGO GOULART (PSD)
REQUEIRO, nos termos e forma regimentais, seja DELIBERADA pelos Nobres Pares, a desconvocação do presidente da São Paulo Turismo S.A. - SPTURIS de comparecimento a esta Comissão. Retirado pelo autor
SAUDE 38 2019 20/08/2019
Ver. GILBERTO NATALINI (PV)
CONSIDERANDO Laudo Técnico solicitado pela Associação Parque Anhanguera - ASSOEMPAR para a elaboração de uma análise de um Estudo de Impacto Ambiental (EIA), seguido de seu RIMA (Relatório de Impacto de Meio Ambiente), sobre a proposta de implantação da Estação de Transbordo Anhanguera, de responsabilidade da Logística Ambiental de São Paulo - LOGA S/A, na Avenida Manuel Domingos Pinto, Vila Jaguara. CONSIDERANDO impactos identificados como sensíveis no supramencionado Laudo Técnico, relativos à contaminação ambiental de água subterrânea e solos, à produção e propagação de odores, à mobilidade urbana (trânsito) e à produção de ruídos e vibrações. REQUEIRO à Douta Comissão de Saúde, Promoção Social, Trabalho e Mulher que convoque AUDIÊNCIA PÚBLICA para discutir a instalação da Área de Transbordo de Resíduos Sólidos Anhanguera, bem como seus impactos locais e regionais. Aguardando agendamento

Total: 425«« « 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 ... » »»